Abapinho

Entrevista a Mauricio Roberto Cruz do ABAPZombie

Depois de o site irmão ABAPZombie (grande site brasileiro sobre ABAP) me ter entrevistado há uns meses atrás, aqui fica finalmente a minha vingança Zômbica. Entrevistar o Mauricio foi muito simples porque as perguntas que me fizeram são tão boas que resolvi virá-las contra o feiticeiro (Mauricio, espero que não leves a mal ter-tas usurpado!). As suas óptimas respostas ajudarão certamente os leitores portugueses a terem uma ideia de como funciona o mercado ABAP lá no Brasil:

1 – Primeiramente, diz-nos quem és tu e com que trabalhas.
Me chamo Mauricio Roberto Cruz, sou desenvolvedor ABAP Sênior, e trabalho com desenvolvimentos customs para clientes (o que a maioria dos ABAPs fazem), e com o desenvolvimento de produtos novos, não só em ABAP mas também em outras linguagens. Desde Dezembro de 2010 sou editor e um dos responsáveis pelo site do ABAPZombie, onde compartilho meus conhecimentos e reflexões deste mundo maluco e caótico dos desenvolvimentos relacionados a SAP, junto com mais 4 amigos.

2 – Há quanto tempo trabalhas com SAP? Como começaste nessa área?
Comecei a trabalhar com SAP em 2006, e consegui entrar no mercado através de uma velha conhecida do mercado: a Accenture. Fiz o processo seletivo quando estava na faculdade, passei por várias fases e consegui uma vaga como estagiário na área de ABAP. No início éramos uma turma de 13 estagiários em ABAP, e existia uma certa competição informal (e amigável) entre a gente. Isso nos motivou muito a aprender, para que ninguém ficasse para trás em relação aos colegas. Já o ABAPZombie começou bem depois, em 2010, junto com o Mauro Laranjeira. Era para ser um site de dicas simples, mas aos poucos o site foi crescendo.

3 – Existe muita procura por profissionais que trabalham com ABAP no teu país?
Existe MUITA procura, principalmente porque o povo diz que é muito fácil trabalhar com SAP, que rende rios de dinheiros. Mas ninguém diz o quanto é difícil ingressar na área, manter-se num emprego bom, e em uma posição boa.

4 – Como se processa a contratação dos profissionais de ABAP no teu país?
Existem muitos PJs por aqui, desenvolvedores que tem a sua mini-empresa, e prestam serviços para consultorias e clientes. As leis trabalhistas brasileiras estão mudando constantemente na área de TI, e hoje em dia muita gente trabalha no regime CLT, que é uma contratação direta do profissional, como é feito na maioria das empresas de outros setores.

Existe um popular meio de contratação chamado de “CLT Flex”, que é um meio de contratação muito novo, onde a empresa paga um valor “formal” pequeno, e o resto do salário “por fora”, como propriedade intelectual. Eu, particularmente, odeio essa última forma de contratação, pois o profissional é prejudicado em diversos sentidos. É uma pena que essa forma de contratação seja tão comum hoje em dia no Brasil.

5- Quais as maiores dificuldades que enfrentas no mercado ABAP do teu país?
De longe, o despreparo das pessoas relacionadas ao mundo do SAP. Por conta da alta demanda e a baixa quantidade de profissionais, é relativamente fácil para alguém com um bom conhecimento estabelecer uma nova empresa, com alguns funcionários. Porém, essas empresas não tem estrutura, e acabam prejudicam trabalhores e clientes.

6 – Vocês possuem alguma comunidade específica de programadores ABAP?
Não é algo formal, mas nós do ABAPZombie, a galera do ABAP101, alguns SAP Mentors e membros do SCN sempre nos encontramos para fazer algum jantar e conversar. Temos também o evento brasileiro da comunidade SAP, o “SAP Inside Track”, que no ano passado foi feito em 4 diferentes estados. A comunidade está se unindo, e é muito legal saber que o ABAPZombie contribui neste sentido.

7 – Quais as principais dificuldades que um novato encontrar para começar a trabalhar com ABAP no Brasil?
Entrar no mercado, de fato. Se você não entrar por seleções acadêmicas (meu caso), é bem difícil. Não que a seleção em faculdades seja fácil, mas quando você está na faculdade, qualquer emprego que conseguir é bem vindo. Porém, quem paga a acadêmia de ABAP por conta própria, pode gastar um grande valor e não conseguir um retorno tão rápido.

8 – O mercado dá hipóteses para o profissional trabalhar com outras tecnologias SAP, ou é difícil conseguir aprender coisas novas?
Sua grande chance de aprender algo por aqui é estar em um cliente que precise de algo novo. Do contrário, é bem difícil conseguir incentivo das empresas em aprender outras tecnologias SAP. Ou você paga do próprio bolso, ou espera aparecer alguma oportunidade com o cliente. Aprender algo novo por conta própria é possível, mas é trabalho árduo, e muita gente desiste no meio do caminho. E para piorar, a América do Sul sofre muito com importações do exterior, e o acesso a livros da SAP Press é bem escasso.

9 – A certificação ABAP faz diferença para as contratações?
Nenhuma. Para efeitos de contratação, a certificação ABAP é praticamente descartável aqui no Brasil. A experiência fala infinitamente mais alto.

10 – Quais são os maiores sites para troca de experiência de programadores no Brasil?
O maior e melhor site de ABAP do Brasil é, de longe, o ABAP101. Eu sempre menciono o trabalho deles, e faço isso porque sei o quanto é difícil manter um site atualizado por tanto tempo. Admiro muito o trabalho do Furlan, do Fábio e da Cláudia, e espero que o ABAPZombie possa manter-se no ar atualizado por tanto tempo quanto o ABAP101. É engraçado porque eu acessava o ABAP101 quando eu ainda era um estagiário, quando nem sonhava em ter o ABAPZombie!

11 – Obrigado pela entrevista! Deixa os teus comentários e contactos para os leitores poderem entrar em contacto.
Obrigado nada, eu é que agredeço, afinal, você respondeu primeiro lá para o ABAPZombie :P . O Abapinho também é um grande site, sempre acompanho as postagens!

Para quem quiser falar comigo, a melhor maneira é pelo meu Twitter http://twitter.com/mrc_cruz ou pelo meu e-mail . Vocês também podem acessar o ABAPZombie, e mandar um mensagem pra gente pela área de Contatos. Também estou compartilhando alguns código ABAP na minha página do Github! https://github.com/mauriciorcruz/ABAP-Toolbox Entre lá e compartilhe seus códigos também! :)

Um grande abraço a todos, e valeu Nuno!

Mauricio Roberto Cruz


Leste? Elucidaste-te? Espero que sim. E se isto não te chegou e ainda queres mais, faz perguntas ao Maurício nos comentários.

O Abapinho saúda-vos.

Exit mobile version