"
Apoiado por

O SAPlink

O SAPlink é um programa Z que se instala no ambiente de desenvolvimento e que permite importar e exportar os mais variados tipos de objectos do Workbench.

Olha aqui exemplos de como o SAPlink pode ser usado:

  • Transferir uma tabela de um sistema SAP para outro
  • Partilhar uma classe na Internet
  • Fazer um backup local de segurança de um conjunto de programas antes de fazer uma alteração perigosa
  • Guardar um desenvolvimento no nosso repositório pessoal (no Evernote, claro) para o caso de vir a precisar dele mais tarde noutro projecto
  • Etc.

O SAPlink funciona com plugins. Tem um plugin para cada tipo de objecto. Há plugins para montes de coisas: classes, grupos de função, smartforms, tabelas, conteúdo de tabelas, etc. Ainda assim, há montes de coisas sem plugins. E há alguns plugins com limitações. Por exemplo, embora exista um plugin para classes, há uns tempos precisei de exportar classes abstractas e deu asneira. Aqui tens a lista dos plugins disponíveis que vai sendo actualizada à medida que estes são desenvolvidos.

Se no início o SAPlink é pouco intuitivo, uma vez compreendido é muito fácil de usar. Tem, como seria previsível, dois modos de funcionamento, um de exportação e outro de importação de objectos. Além disso tem duas formas de armazenar os objectos, os nuggets e os slinkees. Fiquemo-nos pelos Nuggets que são os mais comuns.

Para saberes se o SAPlink já existe no teu sistema SAP procura o programa ZSAPLINK na SE38. Se não existir terás de instalá-lo.

Agora a aula prática.

Imagina então que queres exportar uma objeto de um SAP para outro. Uma tabela ou um programa ou o que te apetecer. Deverás fazer o seguinte:

  1. Cria um nugget escolhendo a opção “Create new nugget” e escolhe um nome para ele. Quando fizeres F8 o SAPGui pede-te uma localização onde criará um ficheiro com o nugget no teu disco, ainda vazio, pronto a receber objectos;
  2. Em seguida escolhe a opção “Add object to nugget”. Em baixo escolhes o tipo de objecto (a lista está limitada aos plugins instalados), o nome do objecto e o nome do ficheiro nugget que criaste anteriormente. Quando fizeres F8 o SAPlink exportará o objecto para o teu ficheiro. Repararás pelas opções que podes também exportar de uma só vez todos os objectos de um pacote ou de um transporte.

Se abrires o ficheiro vais ver que é um XML com o teu objecto lá guardado num formato reconhecido pelo plugin do SAPlink. Agora vai ao SAP onde queres meter a tabela que acabaste de exportar e faz o contrário, ou seja:

  1. Escolhe a opção “Import nugget” e escolhe o nugget que queres importar. Podes ainda decidir se queres escrever por cima dos objectos já existentes;
  2. Quando fizeres F8 o SAPlink tentará importar os objectos que existirem no nugget que escolheste;
  3. Vai à SE80, escolhe “objectos inactivos” e o teu utilizador e lá, agrupados nos “objectos locais” encontrarás os objectos criados pelo SAPlink
  4. Agora podes não só activá-los como escolher um pacote os os queiras colocar

Um boneco ilustrativo:

Se ainda tens dúvidas, vai ler o manual.

E se precisares de algum tipo de objecto que o SAPlink ainda não suporte, faz-te homenzinho ou mulherzinha e considera contribuir desenvolvendo o plugin para ele.

Como se diz em inglês, o SAPlink é muito peixe!

http://www.saplink.org

Nota: No passado falei de outro programinha destes que permitia a mesma coisa. Pois fica sabendo que não tem nada a ver porque este é mil vezes melhor.

O Abapinho saúda-vos.

Um comentário a “O SAPlink”

  1. Cesar Scheck Diz:

    Thanks for the clue Abapinho!

Deixe um comentário


Acerca do Abapinho
O Abapinho é suportado pelo WordPress
Artigos (RSS) e Comentários (RSS).