"
Apoiado por

Como sabotar textos standard

Às vezes não gosto dos nomes que a SAP deu às coisas. E então mudo-os.

Por exemplo, um dia estava muito zangado e achava que os clientes eram todos uns parasitas.

Então fiz o seguinte:

  1. Fui à transacção SE63;
  2. Ao menu Tradução > ABAP Objects > Textos breves;
  3. Abri a pasta “A5 Textos de interface”;
  4. Fiz duplo clique na linha “DTEL Elementos de dados”;
  5. Apareceu um ecrã de selecção. No campo “Nome do objecto” escrevi KUNNR;
  6. No campo “Idioma de destino escrevi “ptPT”, que é o código do português de Portugal;
  7. Carreguei no botão “Processar”;
  8. Apareceu um ecrã de tradução. E lá, em todo o sítio onde dizia “Cliente” substituí por “Parasita”;
  9. Carreguei nos ícones amarelos que passaram a verde e gravei.

Eis o ecrã de tradução:

se63_clientes_parasitas

Quando fui ver a tabela KNA1 na transacção SE16N apareceu isto:

se16n_clientes_parasitas

Repara bem na descrição que apareceu no código de cliente. A minha alma sentiu-se novamente em paz: estava vingado!

Obrigado Carla Luz pela dica.

Obrigado Franck Berthelet pela foto.

O Abapinho saúda-vos.

2 comentários a “Como sabotar textos standard”

  1. Fabio Pagoti Diz:

    Alterações nos textos de elementos de dados deveriam ser alterados usando a SMOD ao invés de ir na SE63. O efeito é o mesmo, com a vantagem de ser possível alterar as documentações dos elementos também e ainda por cima este tipo de alteração não se perde em upgrades (apesar de não saber o que aconteceria num upgrade fazendo na SE63 desta forma).

    Abraços!

  2. Nuno Godinho Diz:

    Obrigado Fabio. Faz todo o sentido o que dizes. Não sabia que a SMOD dava para editar qualquer texto. Abraços!

Deixe um comentário


Acerca do Abapinho
O Abapinho é suportado pelo WordPress
Artigos (RSS) e Comentários (RSS).